Um dia serei poeta.

Atualizado: 28 de Jan de 2020

Se deverás sentisse a dor que não sinto Poeta tão pouco seria Mas Pessoa é de um tempo de outrora E as dores de agora se afogam num mar de saudade Não saudade das palmeiras e nem do sabiá E sim saudade da gente que se perdeu por lá E se o amor é fogo que arde sem se ver queria eu ser cega deste amar Que só há mar e uma dor tamanha que nem o maior sentimento do mundo explicaria tanto sentir.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fonte

face.png
insta.png
ttr.png

Raiva Sacra... Uma Mulher e dois Olhos de Trovão.

Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer arte, desenho ou texto dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor ou editor, exceto pelo uso de citações breves em uma resenha ou com os devidos créditos. O conteúdo deste site é pessoal, qualquer interesse de uso ou parceria, entrar em contato com a autora pelo e-mail: bi.ortega.f@gmail.com