.. Sarayu ..

Atualizado: Mar 9

A visão é turva, é como se milhares de estrelinhas piscassem devagar .

O sol brilha forte sobre o jardim, ao fundo posso ver uma pequena cachoeira.

Quem é essa que até as flores reverenciam quando ela passa?

Quem é essa que tem seu próprio sol pra iluminar?

As horas passam e eu tento saber, se ao menos eu pudesse enxerga-la.

É uma mistura de cores, é como uma carinho gostoso quando toca a pele.

É forte para destruir, e leve para acariciar.

Quem é ele que o tempo se faz presente?

Quem é ele que nos dá a vida?

Brisa leve a soprar no ouvido, canção de paz e amor.

Dela faz brotar, e faz cair.

Dela se dá a alma, o espírito vivo.

Dele é o nosso ar, a respiração.

Dele é que se dá a vida humana.

.. Vento ..

.. Sopro ..

.. Espírito .. 

Vida. (inspirado no livro ‘A Cabana’ de William P. Young)

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Infortúnios

Eu rezei pra morrer. Pera ai! Quem reza pra morrer? Tanta gente rezando pra curar o câncer, pra viver mais um bocadinho, e eu rezando pra morrer. Que porra de vida escrota! E forcei a levantar da ca

Oração à Insonia

Roga-me ó mãe dos desavisados. Rega-me o peito ó mãe celeste. Rogai por nós ó Deus da multidão. Regozija de plena mansidão. Reveste me de insanidade. Rega-me de poesia e o palavrão. Roga junto de mim

Doença

Eu tenho uma doença Essa doença é escrever. Enquanto não escrevo Eu não tenho paz. Não durmo. Não como. Não tenho sossego Enquanto não escrevo. Não há cura E nem remédio Não há solução Senão escreve

face.png
insta.png
ttr.png

Raiva Sacra... Uma Mulher e dois Olhos de Trovão.