O Segredo da Descoberta


Eu era deserto

flor esturricada pelo Sol

Era o pó da terra que o vento empurra alpendre a dentro

Eu era agreste

Seca, sede, fome, morte e vala.


Eu era o bruto desejo de renascer, mas morria.


Eu sou o agora

flor do bendito fruto no ventre

Sou a primavera a espalhar flores e borboletas pelo ar

Eu sou fartura

Mesa posta e barriga cheia.


Eu sou terra seca que insiste em florir.

19 visualizações
face.png
insta.png
ttr.png

Raiva Sacra... Uma Mulher e dois Olhos de Trovão.