Mais uma vez o carnaval passou.

Atualizado: Mar 9

Que passe, passarinho. Que comece, logo esse ano. Que chegue, o natal de novo. Não vi o carnaval passar. Não vi a velha colombina dançar. Nem o pierrot chorar por seu amor. Não vi, simplesmente dormi. Fechei a porta, não quis essa folia para mim. Tranquei a festa toda pra fora. Fui viver meu paraíso. Fui adormecer. Fui me desfazer. Fui ser feliz a minha maneira. Não vivi o carnaval por uma questão. Precisava de solidão. Precisava de mansidão. Precisava só de mim. Não é que seja egoismo meu. É que eu precisava não precisar. Que bom que o carnaval já passou. Que bom que o ano já começou. E a vida volta a sua dura realidade.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Infortúnios

Eu rezei pra morrer. Pera ai! Quem reza pra morrer? Tanta gente rezando pra curar o câncer, pra viver mais um bocadinho, e eu rezando pra morrer. Que porra de vida escrota! E forcei a levantar da ca

Oração à Insonia

Roga-me ó mãe dos desavisados. Rega-me o peito ó mãe celeste. Rogai por nós ó Deus da multidão. Regozija de plena mansidão. Reveste me de insanidade. Rega-me de poesia e o palavrão. Roga junto de mim

Doença

Eu tenho uma doença Essa doença é escrever. Enquanto não escrevo Eu não tenho paz. Não durmo. Não como. Não tenho sossego Enquanto não escrevo. Não há cura E nem remédio Não há solução Senão escreve

face.png
insta.png
ttr.png

Raiva Sacra... Uma Mulher e dois Olhos de Trovão.