Justiça por Mari Ferrer e por Todas Nós!

135 mulheres são estupradas por dia no Brasil

Mari foi uma delas, em 2018.

Nem todas denunciam

Mari denunciou.

Finalmente o caso foi a julgamento,

E com ele mais um momento de humilhação e tortura.

Seu estuprador foi absolvido,

Ficou o dito pelo não dito.

O veredito:

Estupro culposo, sem intenção de estuprar.

Um jeito novo de dizer:

A culpa é da vitima ou de quem ousar denunciar.


135 mulheres que por dia tem seus destinos selados e futuros destruídos

em uma cultura que violenta e mata mulheres mundo a fora.

Onde tudo, a roupa, o nivel de álcool ingerido, o lugar ou a foto postada no insta

é um convite e a justificativa ao estupro e a violência desenfreada

que é escutada desde que o mundo é mundo nas letras de músicas

E NÃO IMPORTA O ESTILO.

No machismos estrutural e cultural ensinado nas casas, escolas e igrejas.

Onde mulher "direita" se cala e aceita.

Onde homem que é homem posta no stories:

"O pai tá on", mas leia-se:

A Cultura do Estupro tá on!


E nós somos mulheres que, como Mari,

Fomos educadas a calar, mas não nos calamos.

"Tudo culpa desse tal de Feminismo".

E estamos aqui pra dizer:

Não existe estuprar sem querer.

A CULPA NÃO É DA VÍTIMA!

Não existe estupro culposo.

A CULPA É DO ESTUPRADOR!


Assine o abaixo assinado: http://chng.it/XgnNHbxZk6


"E sucedeu que cada um que via aquilo dizia: Nunca tal se fez, nem se viu desde o dia em que os filhos de Israel subiram da terra do Egito, até ao dia de hoje; ponderai isto, considerai, e DENUNCIAI!" Juízes 19:30.

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Magdala

face.png
insta.png
ttr.png

Raiva Sacra... Uma Mulher e dois Olhos de Trovão.

Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer arte, desenho ou texto dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor ou editor, exceto pelo uso de citações breves em uma resenha ou com os devidos créditos. O conteúdo deste site é pessoal, qualquer interesse de uso ou parceria, entrar em contato com a autora pelo e-mail: bi.ortega.f@gmail.com