.A Poeira da Alma.

Atualizado: Mar 9

Os restos de mim ..  (o lembrete na geladeira)  ‘Poesia, sinceridade e arte. Embriagar-se delas.’

Minha liberdade.

Minhas asas.

(a vitrola ligada)

” .. Il boit d’énormes rires

Et mange des bravos .. “

Uma boa hora pra limpar a poeira.

deixar ela sair.

Voar.

A poesia dança comigo.

Ela me arranca suspiros,

Me tira da cama, me faz sonhar.

A poesia nunca é de mentira.

Ela é verdade,

Ela se torna verdade.

Ela é boca salivando um beijo.

É abraço apertado de saudade.

Ela é carta de amor.

Ela é insanidade.

Restos de mim se espalham,

Em caneta e papel pelo chão.


0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Infortúnios

Eu rezei pra morrer. Pera ai! Quem reza pra morrer? Tanta gente rezando pra curar o câncer, pra viver mais um bocadinho, e eu rezando pra morrer. Que porra de vida escrota! E forcei a levantar da ca

Oração à Insonia

Roga-me ó mãe dos desavisados. Rega-me o peito ó mãe celeste. Rogai por nós ó Deus da multidão. Regozija de plena mansidão. Reveste me de insanidade. Rega-me de poesia e o palavrão. Roga junto de mim

Doença

Eu tenho uma doença Essa doença é escrever. Enquanto não escrevo Eu não tenho paz. Não durmo. Não como. Não tenho sossego Enquanto não escrevo. Não há cura E nem remédio Não há solução Senão escreve

face.png
insta.png
ttr.png

Raiva Sacra... Uma Mulher e dois Olhos de Trovão.