A despedida.

Atualizado: 28 de Jan de 2020


Começando a última semana dessa vida velha:


As vezes queria desaparecer.


As vezes não.





A solidão me dói os nervos.


O silêncio me cala.


A saudade se manifesta.





Se as lágrimas falassem, quantas coisas elas diriam.


Sempre fui um pouco solidão.


É que a multidão me atraí.


Mas na verdade sou só.


Poeira de estrela vagando na terra.



Há medos que não se deve temer. 


E há horas que só as lágrias falam.



Morri líquida.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fonte

face.png
insta.png
ttr.png

Raiva Sacra... Uma Mulher e dois Olhos de Trovão.

Todos os direitos reservados. Este site ou qualquer arte, desenho ou texto dele não pode ser reproduzido ou usado de forma alguma sem autorização expressa, por escrito, do autor ou editor, exceto pelo uso de citações breves em uma resenha ou com os devidos créditos. O conteúdo deste site é pessoal, qualquer interesse de uso ou parceria, entrar em contato com a autora pelo e-mail: bi.ortega.f@gmail.com